Página de entrada do SNIRH

Formulário para login Login
...sdadasdasd f asd f
Formulário para pesquisa de estações
Formulário para pesquisa no site
25/03/2017 11:42 [UTC+1] - 2016/17 [176/365]
Home > Dados Sintetizados > Recursos Hídricos > Qualidade da Água Superficial
Anuário de Qualidade da Água Superficial

Foi a partir do início dos anos oitenta que se começaram a explorar as redes de monitorização de qualidade dos recursos hídricos superficiais, com um número variável de estações e parâmetros analisados. Os objectivos principais consistiam no conhecimento da qualidade da água e respectiva evolução face ao impacto das diversas actividades antropogénicas existentes.

Evolução da densidade de estações da Rede de Qualidade da Água a nível nacional desde 1985 a 2000.

A partir de 1997 foram seleccionadas, nas várias bacias hidrográficas, cerca de 100 estações da Rede de Qualidade da Água superficial para avaliação da evolução da qualidade tanto em rios como albufeiras, tentando relacionar, sempre que possível, os resultados obtidos com as fontes de poluição presentes. Na figura seguinte ilustra-se a distribuição espacial das estações seleccionadas relativamente à totalidade das estações monitorizadas. As estações de qualidade seleccionadas mantiveram-se constantes entre o período 1997 e 1999. Em 2000 algumas das estações escolhidas foram extintas nas bacias do Minho, Lima, Ave, Leça e Douro pelo que foi necessário optar por outras estações.

A classificação da qualidade da água para usos múltiplos permite obter informação sobre os usos que potencialmente podem ser considerados na massa de água classificada. São consideradas cinco classes (ver tabela):

Evolução das classificações

As classificações obtidas para os anos de 1997, 1998, 1999, 2000 e 2001 permitem concluir o seguinte:

  • só a partir de 1999 se obtiveram, para as estações seleccionadas, classificações na Classe A, verificando-se a partir de então um ligeiro aumento da percentagem das estações nesta classe;
  • em 1997 a Classe C foi aquela onde se incluíram um maior número de estações, em 1998 foi a Classe D e a partir de 1999 voltou a ser a Classe C;
  • o número de estações incluídas na Classe B aumentou, ligeiramente, ao longo dos anos estudados, apesar de em 2001 se voltar a verificar um decréscimo;
  • o número de estações incluídas na Classe E diminuiu significativamente em 1998, mas voltou a subir em 1999, tendo vindo a diminuir muito ligeiramente desde então;
  • os parâmetros responsáveis pelas classificações obtidas são, em regra os microbiológicos e a matéria orgânica; este aspecto reflecte ainda alguns problemas na eficiência de tratamento, tanto de águas residuais urbanas e como de explorações agro-pecuárias. A pequena recuperação verificada a partir de 1999 e ilustrada no gráfico anterior, reflecte já de alguma forma o esforço que tem vindo a ser feito no sentido de se inverter esta situação. A implementação do Plano Estratégico de Abastecimento de Água e de Saneamento de Águas Residuais (PEAASAR) vai contribuir significativamente para a alteração desta situação.

O Serviço SNIRH foi premiado pelo Instituto de Informática (Prémio Descartes 1997). O programa Rios-SVARH recebeu o 3.° Prémio, na categoria de Gestão, do Concurso de Software 2003 da Microsoft. O SNIRH participa activamente no Banco Internacional de Objetos Educacionais. É permitido o uso dos conteúdos deste site, desde que mencionada a sua fonte.

Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território Instituto da Água